Aliados por uma causa
Get Adobe Flash player

Bebês da talidomida totalizam mais de 10.000 em todo o mundo

Talidomida é o nome de um remédio que surgiu na Alemanha em 1957 e era comercializado como um sedativo e hipnótico com poucos efeitos colaterais.

A indústria farmacêutica propagava a idéia de que o medicamento era tão seguro que poderia ser receitado para mulheres grávidas, a fim de combater os enjôos matinais.

Em pouco tempo o remédio passou a ser vendido em 46 países do mundo, exceto no mercado norte-americano, segundo a wikpédia.

Apenas três anos depois do seu lançamento, começaram a perceber na Alemanha, Austrália e Reino Unido os casos de malformações congênitas, ou seja, crianças nascendo com defeito. Em 1962, os “bebês da talidomida”, ou “geração talidomida” já totalizavam mais de 10.000 em todo o mundo.

No Brasil, nasceram mais de 700 crianças com má-formação genética, porque as mulheres grávidas tomaram o tranquilizante e antiflamatório.

“São vítimas do uso inadvertido da talidomida. Foi uma fatalidade que aconteceu com essa primeira geração, nascida até meados da década de 1960”, afirma a procuradora da República no Estado de São Paulo, Eugenia Augusta Favero. No Brasil, cerca de 700 pessoas recebem pensão da Previdência Social por serem portadoras da Síndrome da Talidomida.

A talidomida foi proíbida no Brasil no início dos anos 60, mas voltou a ser usada na segunda metade da década de 1990, por omissão das autoridades públicas que permitiram o uso sem um controle adequado.

Surgiram então muitos casos de crianças que nasceram com problemas, por causa da substância.

Em 1997, o Ministério Público do Estado de São Paulo apresentou uma ação civil pública, pedindo que a União pagasse às vítimas da segunda geração uma indenização por danos morais. “A tese era de que a responsabilidade da União em relação a essas vítimas era muito maior do que em comparação com as primeiras vítimas, quando os riscos do medicamento não eram conhecidos”.

FONTE   http://www.obrasileirinho.com.br/2008/10/bebes-da-talidomida-totalizam-mais-de-10-000-em-todo-o-mundo.html

Uma resposta a Bebês da talidomida totalizam mais de 10.000 em todo o mundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*