Aliados por uma causa
Get Adobe Flash player

Efeitos Adversos

Efeitos Adversos


Efeitos secundários graves, particularmente o efeito teratogénico, estão
associados à terapêutica com talidomida e têm limitado o seu uso a uma
população específica. A talidomida sendo um composto lipófilo rapidamente
atravessa a placenta, não devendo ser tomada por mulheres grávidas ou que
possam vir a engravidar.[12]

O seu efeito teratogénico caracteriza-se por malformações
raras nos membros (redução no comprimento ósseo dos membros), geralmente
afectando mais os braços do que as pernas e envolvendo ambos os lados,
direito e esquerdo, embora em diferentes proporções (imagens).[1] Doenças
cardíacas congénitas; anomalias oculares, intestinais e do tracto
genitourinário; hipoplasia óssea; paralisia facial; e malformações no ouvido
externo e interno estão também envolvidas.[1,12] Supõe-se que esses efeitos
teratogénicos decorram da acção antiangiogénica da talidomida.[11]


Image0020

Os efeitos teratogénicos da talidomida encontram-se resumidos na tabela 5.

Image0021


São também conhecidos vários outros efeitos secundários à talidomida, desde
efeitos neurológicos, gastrointestinais, dermatológicos, cardiovasculares,
hematológicos, etc.. [16] Os efeitos mais comuns são a sonolência ou
cansaço, obstipação, vertigens, pele seca ou rash, diminuição no número de
leucócitos, e neuropatia periférica. A sonolência e a neuropatia periférica
são aqueles que mais frequentemente levam ao abandono da terapêutica.[38]
Efeitos mais raros como enxaquecas, hipotensão, edema, neutropenia, aumento
do apetite e do peso, náuseas e pruridos, também podem decorrer do uso da
talidomida.[3]

Neurológicos


O efeito neurológico mais grave promovido pela talidomida é a
neuropatia periférica
, talvez o efeito adverso mais grave
decorrente do tratamento com talidomida, juntamente com o seu efeito
teratogénico. A neuropatia periférica induzida pela talidomida
caracteriza-se por uma paralisia periférica assimétrica e dolorosa, com
perda de sensibilidade, manifestando-se pela perda de sensibilidade nos
dedos e pés, cãimbras musculares, fraqueza dos membros e perda de
coordenação.[3,12,16] A neuropatia não está relacionada com a dose total
cumulativa da talidomida e pode resolver-se lentamente ou ser
irreversível.[3] A terapêutica com talidomida deve ser interrompida caso
surjam sinais de neuropatia e só deve ser reiniciada após ausência de
sintomas.[12,16]

A neuropatia periférica ocorre, geralmente, após uma administração prolongada
de talidomida, e pode afectar mais de 70% dos pacientes tratados por um
período superior a 6 meses. A incidência é elevada em pacientes mais idosos,
mulheres, pacientes com neuropatia preexistente, e pacientes tratados com
fármacos neurotóxicos (por exemplo, vincristina, cisplatina, paclitaxel). O
risco é maior quando a dose cumulativa de talidomida excede as 50g.
Alterações do metabolismo de fármacos, determinadas geneticamente, podem
explicar a variabilidade da relação neurotóxica da talidomida. A neuropatia
é mais comum em acetiladores lentos porque nestes a excreção do fármaco é
mais lenta.[9]


Outros Efeitos Adversos Neurológicos

O efeito sedativo é universal, geralmente é moderado e dependente da dose. As
propriedades sedativas da talidomida ainda não são bem conhecidas mas
pensa-se que envolva a activação de receptores do ácido aminobutirico.[9]


Fraqueza e cansaço ocorrem, geralmente, 1 a 2 meses após o inicio
dos primeiros sintomas da terapia. A sua severidade está dependente da dose
mas passageira nos tratamentos mais prolongados.[9]


Alguns pacientes podem desenvolver depressão, especialmente aqueles com
história de depressão. Em alguns pacientes a indução do hipertiroidismo pela
talidomida pode ser responsável por estes efeitos laterais. Enxaquecas,
tremores e distúrbios visuais também podem ocorrer.[9]

Cardiovasculares e Trombóticos

Os efeitos adversos cardiovasculares da talidomida incluem bradicardia,
flutuações na pressão arterial e, raramente, síncope.[9] Outros efeitos como
complicações tromboembólicas: embolismo pulmonar e tromboses venosas, também
podem ocorrer.[3]

O risco de efeitos cardiovasculares, como bradicardia e hipotensão, é
acrescido nos pacientes idosos e com doença coronária medicados com
antihipertensores.[16]

Os eventos tromboembólicos aparecem, frequentemente, logo após os primeiros
sintomas da terapia e para doses muito baixas do fármaco. Os episódios
tromboembólicos são, na maior parte das vezes, venosos e raramente
arteriais. O seu mecanismo é ainda desconhecido. A talidomida pode activar
as plaquetas e as células do endotélio vascular, induzindo factores
protrombóticos.[9

Dermatológicos

Os efeitos adversos dermatológicos incluem rash, lesões atróficas, pele e boca
seca e, raramente, necrose epidérmica tóxica e síndrome de
Stevens-Johnson.[3,9]

Podem surgir reacções de hipersensibilidade 2 a 10 dias após o início da
utilização da talidomida, na forma de erupções cutâneas no tronco e
extremidades. Estas podem ser facilmente tratadas com anti-histamínicos mas,
se o tratamento continuar, alguns pacientes podem piorar e desenvolver
febre, taquicardia e hipertensão.[12]

Hematológicos

A neutropenia é um efeito muito raro, ocorrendo em menos do que 1% dos
pacientes. A sua incidência é elevada em pacientes com HIV, mas é reversível
quando a toma da talidomida é interrompida. Os valores do número de células
no sangue devem ser monitorizadas mensalmente nos pacientes tratados com
talidomida e com maior frequência nos pacientes com HIV.[12]

Endócrinos


Embora raramente, a talidomida pode diminuir a função da glândula tiróide,
estimular a produção de prolactina e da hormona adrenocorticotrófica, e
causar hipoglicémia. Também se encontram descritas situações de amenorreia e
de disfunção sexual.[3]

Sumário dos Efeitos

Os efeitos adversos associados ao tratamento com talidomida
encontram-se sumariados na tabela 6.

Image0023


Fonte http://www.ff.up.pt/toxicologia/monografias/ano0506/talidomida/efeitos.htm

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*